São Paulo Neo Noir

t_saopauloneonoir
webflyer_Jonas

A exposição, de autoria do fotógrafo paulistano Jorge Sato, é a terceira série exposta no programa Nova Fotografia 2013 do Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria de Estado da Cultura. O projeto anual busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu.

O conceito do ensaio não é registrar a metrópole de forma documental, mas sim buscar referências no passado para criar uma possível imagem sobre o futuro, usando a atmosfera misteriosa e sombria do “Neo Noir” como base conceitual e de estilo estético.

A série foi realizada com uma câmera “Lo-Fi”, que é conhecida por sua limitação técnica e certa imprevisibilidade nos resultados, e um acessório chamado Splitzer – que permite expor apenas parte do frame, possibilitando múltiplas exposições com fusões mais controladas, diretamente no filme 35mm. O processo de revelação foi baseado em experimentos com cromos e negativos em Cross e Push Processing, para atingir um aspecto futurista e onírico.