Jogo da Memória

A exposição (27/agosto a 14/novembro/2007) buscou mesclar a história da família Rezende Barbosa com a história pessoal de cada visitante. Com recorte cronológico do século XX e início do XXI, os painéis contaram a história da família, do Brasil e do setor sucro-alcooleiro.

memoria_logo

Os visitantes puderam perceber a contextualização e a aproximação entre história e cultura. Com atividades interativas, os visitantes participavam de um jogo da memória: de um lado ficava um texto retirado de livros de história e, do outro, uma imagem relacionada com o texto. O Memorial RB, com esta exposição, cumpriu seu papel de divulgador da memória familiar, com a realização de uma integração entre o Centro de Documentação (CEDOC) e o Espaço Expositivo. Tudo isso só foi possível porque o fundador do Grupo Nova América, o empresário Renato de Rezende Barbosa, guardou documentos iconográficos e escritos.

memoria_oficina-professores

Foram expostos originais do acervo em vitrines, e ainda, foi confeccionado um painel que fazia relação direta com as cadernetas escritas pelo empresário, com idéias e visões a respeito do futuro do Grupo Nova América. Uma maquete da primeira usina do Grupo, que fica em Tarumã, possibilitou o conhecimento do processo industrial do açúcar e do álcool. Foi possível comparar, por meio de fotografias antigas, o início da construção da usina, na década de 1940.